Sábado, 19 de Outubro de 2019

Colheita da safra de milho atinge cerca de 76% da área plantada das lavouras de Mato Grosso




COMPARTILHE

A colheita do milho segunda safra, em Mato Grosso, atingiu na última semana a 76% da área plantada, que nessa safra – 2018/19 – cobriu 4,74 milhões de hectares. Além de liderar os trabalhos no país, o ritmo atual de ‘descolou’ do registrado na média dos últimos cinco anos, bem como, sobre o apurado em igual momento do ano passado.

Dados do acompanhamento de colheita do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostram que ao atingir 76% da área plantada, a colheita atual impôs uma variação semanal de 14 pontos percentuais (p.p.) e de 26,33 p.p. sobre o registrado em igual momento do ano passado, quando eram menos de 50% da superfície já colhida.

Ainda comparando o ritmo atual com a média dos últimos cinco anos, os dados do Imea mostram que naquele momento a proporção colhida era de 51,60% e no ano passado de 49,83%. A produção recorde, em mais de 31 milhões de toneladas, volume recorde histórico para a segunda safra de Mato Grosso.

Dados da consultoria AgRural, confirmam também a liderança dos trabalhos em Mato Grosso. Área de milho safrinha está 56% colhida no Centro-Sul. “Apesar das temperaturas mais baixas em diversos estados e do registro de geadas em alguns pontos do Paraná e de Mato Grosso do Sul, a colheita da safrinha de milho 2019 avançou bem na semana passada. Até quinta-feira (11), 56% da área cultivada com o cereal no Centro-Sul do Brasil estavam colhidas, contra 44% uma semana antes e 30% na média de cinco anos. Mato Grosso liderava, com 76%, seguido pelo Paraná, com 60%”, explicam os analistas.

Os recordes de produtividade seguem em linha com o esperado ou acima das expectativas em todos os estados produtores e não houve perdas de rendimento, nem de qualidade, com a onda de frio da semana passada. As temperaturas mais baixas apenas tornaram mais lenta a perda de umidade dos grãos em algumas regiões. A produção de milho na safrinha 2019 do Brasil é estimada pela AgRural em 76,3 milhões de toneladas, contra 53,9 milhões de toneladas em 2018, quando houve quebra por estiagem. 


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários

Notice: Undefined index: envio in /home/jornalda/public_html/2018/noticia.php on line 212
O Jornal da Notícia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal da Notícia Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal da Noticia

<